Clique aqui para navergar no Website
 
     
Animal Manager - O site de tecnologia animal - Cães, Gatos, Aves, Peixes, Cavalos, Roedores e muito mais...
INFORMAÇÃO CRIADOR ON-LINE
LITERATURA CANINA
  Painel de Controle Cadastre-se Índice Atualizar Voltar  


A LENDA DO COELHINHO DA PÁSCOA

Era uma vez um coelhinho, que vivia triste pelos cantos de sua casa. Vivia isolado, atemorizado pelos caçadores, sem qualquer estímulo em sua vida. Na verdade, estava cansado de não fazer nada de importância para ninguém. Acordava, comia fugia e dormia. Sem companhia, amigos para dividir seus momentos, nada o alegrava.

Um dia, enquanto dormia, teve um sonho, bem diferente de todos que já tinha tido antes. Ele se encontrava num jardim muito bonito, multicolorido e no céu cor de anil sem nuvens, um arco íris iluminava seu andar. Ao seu redor, haviam muitas pessoas tristonhas como ele, sem sorrisos e sem luz em seus olhares.

Onde ele estava? Que lugar era esse, tão belo? - se perguntava. Porque as crianças não brincavam, não corriam? Porque as pessoas estavam tão quietas? O que as impedia de serem felizes, serem crianças e pessoas normais? Porque o silêncio tão grande?

Eram tantas as perguntas que passavam em seu pensamento, sem nenhuma resposta a ser dada.

De repente à sua frente, surgiu um velhinho bem fofo, cabelos branquinhos, sedosos e com um grande sorriso brilhando em seu rosto.

Ele parou curioso e perguntou pro velhinho quem era ele e o que fazia naquele lugar?

O velhinho sorrindo sempre, lhe respondeu: - Calma coelhinho, venha cá! me acompanhe. E sentando-se numa pedra coberta de musgo, disse ao coelhinho: - Acomode-se, tenho uma história para lhe contar.

Sabe - começando sua história -, quando criei o mundo, os seres humanos e os animais, pensei que eles pudessem viver felizes, amigos, coabitando num mesmo espaço.

Nenhum animal é feroz, desde que não seja importunado ou se sinta ameaçado. Cada qual tem uma razão de existência, servindo para fazer alguma coisa, diferente dos demais.

Só, que como estou bem velho, me esqueci da razão de vida que foi dada para você coelhinho. Por isso trouxe você novamente ao meu mundo, precisamos conversar!

Resolvi mudar sua história e colocar mais colorido em seus momentos, dando mais importância ao seu caminhar. Cansei de te ver triste pelos cantos, fugindo de caçadores para não ser morto, sem nenhum objetivo real em sua vida. 

Está vendo todos que aqui se encontram? Quero que você mude seus semblantes, que sua aura volte a brilhar. Quero muito sorriso e amor estampado em cada olhar.

Pois quando criei os homens, as crianças e os animais, pensei que fossem viver num mundo sem egoísmo, dividindo seus espaços.

Só que, nem tudo ocorreu como eu queria. Como tudo que é criado, algo saiu errado em alguns espécimes, e sentimentos ruins surgiram para prejudicar o bom andamento da vida.

Eu queria um mundo bem diferente cercado de muito amor, fé, paz, harmonia, esperança, compreensão, amizade, respeito, sinceridade, solidariedade, liberdade, humildade, perdão, arrependimento e cumplicidade banhados pela alegria.

Mas, surgiram o ódio, o egoísmo, a descrença, o preconceito, a individualidade, a inveja, a cobiça, o desentendimento e o rancor aumentando o desamor entre os seres humanos.

Quando mandei meu único filho certa vez à Terra, pensei que suas palavras pudessem fazer nascer uma luz em todos os corações. No entanto, muitos não acreditaram em sua pureza interior e o criticaram, o agrediram, o traíram e até o crucificaram em nome de todos.

Para provar sua franqueza, sua sabedoria divina, seu verdadeiro valor e significado, ele ressuscitou dos mortos, mostrando ao povo que o renascer é importante e que a fé remove montanhas, bastando para isso acreditar.

Por isso te chamei aqui e estou te contando essa história. 

Quero você como o símbolo da ressurreição, do renascimento interior entre os homens. Quero que faça ressurgir o sorriso e a esperança no coração, não só das crianças, mas do ser humano em geral. Quero que apague completamente a sombra da tristeza existente em cada olhar, e que a fé retorne com força a brilhar entre os homens em todo e qualquer lugar.

Você entendeu agora qual é a sua missão?

- Claro!, respondeu o coelhinho, pode deixar comigo que a cumprirei certinho, sem qualquer erro ou desvio.

Saiu o coelhinho saltitante em sua nova missão, feliz por enfim, estar com um novo sentido real em sua vida.

E o nosso coelhinho acordou!...

Lembrando do seu sonho tão real, sentou-se na cama e pôs-se a meditar. Pensou, como poderei fazer isso? Como poderei levar o maior símbolo da fé ao coração dos homens?

De repente teve uma idéia, quem sabe ela daria certo?

Que tal adoçar o coração dos homens através da boca, com algo muito saboroso e de aparência multicolorida, demonstrando a felicidade de um renascimento, de um acreditar novamente uns nos outros?

Existe coisa melhor que o ovo para ser o símbolo da fé? Claro que não, pois é do ovo que nascem todas as aves que diariamente com seus cantos maviosos despertam os homens no seu cotidiano. E com muita força de vontade começou o seu trabalho.

Pegou uma cestinha e começou a catar todos os ovos que encontrava em seu caminho. Foram muitos e muitos ninhos rebuscados e ovos de todos os tamanhos encontrados e guardados dentro da sua cestinha

Chegando em sua casa, pensou novamente, como fazer para eles ficarem doces e multicoloridos? Para isso teria que ser um mágico, já que eles no máximo apresentavam somente variações do branco.

E o milagre aconteceu! O milagre pela sua fé na missão tão importante.

Ao tocar em seus ovos guardados, sua fé era tão grande, que eles rapidamente se transformaram em chocolate e inteiramente cobertos de um papel de seda lindíssimo, nas cores do arco íris.

Batia palmas e pulava de muita felicidade. Agora, pensou, mãos à obra! Vou logo sair pelo mundo bem rápido, distribuindo a fé e o amor através de meus ovinhos entre todos que encontrar.

E saiu, saltitante de alegria, levando sua cestinha colorida, cheinha de amor para dar.

E a cada criança encontrada, cada homem, cada mulher, ele entregava um ovo de chocolate com um sorriso bem grande e um amor imenso em seu olhar.

As pessoas que o recebiam, antes tristonhas, logo mudavam sua fisionomia com a gentileza do gesto, agradecendo ao coelhinho o presente recebido, cheias de muita felicidade. 

E por onde passava, por cada caminho percorrido, o coelhinho ia deixando um facho de luz à sua volta, representado pela cristalina aura existente ao redor das pessoas presenteadas, que tinham o seu coração preenchidos pelo renascer da fé e da felicidade.

E ele, continuando a andar, imensamente contente e esperançoso pela nova missão encontrada. 

Enfim, ele renasceu outra vez! Era útil a todos os seres humanos, o que sempre havia desejado. 

Sua vida passou a ter um novo sentido que lhe foi presenteado por Deus. 

E foi assim que o Coelhinho da Páscoa surgiu!

Neli Neto
02.04.04
14:50hs-RJ

 

Voltar

 

 

PW40-137545