Clique aqui para navergar no Website
 
     
Animal Manager - O site de tecnologia animal - Cães, Gatos, Aves, Peixes, Cavalos, Roedores e muito mais...
INFORMAÇÃO CRIADOR ON-LINE
ENTREVISTAS
  Painel de Controle Cadastre-se Índice Atualizar Voltar  

Lucia Milanez concede entrevista ao Criador
On-line. Criadora da raça British Shorthair dá um show de informações sobre a gatofilia no Brasil e explica as vantagens de se ter um gato de raça.




Leia toda a matéria da entrevista abaixo.


Petrópolis, 15 de setembro de 2003 - Entrevistada: Lucia Milanez

Criador On-line: O que você mais gosta no British Shorthair?
Lucia: O british é um verdadeiro britânico, se comporta como tal, e é um grande companheiro.

Criador On-line: Onde seus gatos vivem? Você cuida pessoalmente deles?
Lucia: Eu moro numa casa num bairro de casas de veraneio, portanto tenho muito espaço e é um lugar muito tranqüilo, além de bonito. Cada macho tem seu próprio gatil e as fêmeas ficam num grande gatil, onde ficam as gaiolas de maternidade. Cuido pessoalmente, afinal é o meu Hobby, mas uma moça que trabalha para mim nos demais serviços da casa me ajuda.

Criador On-line: Qual é o ponto forte da raça e qual é o ponto fraco?
Lucia: Acho que o fato de ser pelo curto e ter um nariz de tamanho normal facilita o trato. Ponto fraco não vejo, já que são sossegados e tem baixa vocalização.

Criador On-line: Você exporta ou importa gatos?
Lucia: Tenho quatro gatos importados e outros filhos de importados. Exportar até hoje não houve oportunidade.

Criador On-line: Como é seu relacionamento com outros criadores? Há troca de informações?
Lucia: Costumo trocar idéias com outros criadores, mesmo que de outras raças, inclusive sobre problemas de saúde, com isto vai-se resolvendo pequenos problemas, ensina-se e aprende-se trocando idéias.

Criador On-line: Dos seus gatos qual é o seu preferido? E porque?
Lucia: Bem, Natalie, a minha primeira british é muito querida. Mas no meu quarto vivem dois exóticos: um macho red point castrado e uma fêmea creme belíssima, mas todos são muito queridos. Estou sempre segurando um ou outro no colo, fazendo carinho, inclusive nos machos lá fora.

Criador On-line: Tem gatos premiados?
Lucia: Sim, mas não ligo muito para isto e costumo devolver os prêmios para o clube reutilizar.

Criador On-line: Como é a criação de gatos no Brasil?
Lucia: Acho que ela tem se aprimorado bastante, há muitos gatos importados de excelente qualidade o que melhora a criação como um todo.

Criador On-line: Quais são as vantagens em se ter um gato de raça?
Lucia: A vantagem principal é que se pode saber com bastante precisão o padrão de comportamento, basicamente é isto, mas gatos são sempre adoráveis, quanto à escolha desta ou daquela raça é uma questão de gosto e identificação.

Criador On-line: O que você acha das exposições de gatos?
Lucia: É um ótimo momento para se confraternizar com outros criadores e até mesmo encontrar mais um para se adquirir.

Criador On-line: O que acha dos Juizes?
Lucia: Bem, os juízes têm suas preferências, os peludos sempre fazem mais sucesso, mas faz parte.

Criador On-line: Você acha que o brasileiro em geral possui conhecimento suficiente a respeito dos gatos de raça?
Lucia: Não, estão começando a pesquisar, por isto estão começando a ver que existem várias raças além do persa, do siamês. Detalhe: não existe Angorá, pois aqui se chama de angorá qualquer gato peludo sem raça definida.

Criador On-line: Na sua opinião as exposições de gatos contribuem de fato para o aprimoramento das raças?
Lucia: Sem dúvida alguma, aprende-se muito sobre outras raças além da que se cria.


Criador On-line: Quais são as principais doenças do British Shorthair, especificamente?
Lucia: Não tenho a menor idéia se é que há alguma, mas persas e exóticos tem tendência a ter problemas respiratórios por causa do nariz achatado.

Criador On-line: Explique a incompatibilidade sanguínea que é tida como comum nesta raça. Como você lida com o problema?
Lucia: Esta história de incompatibilidade sanguínea acho que é um pouco de lenda, houve uma criadora cujos gatos sempre morriam por outros motivos e ela recorreu a este estratagema como desculpa, mas não acontece somente com british, e com os meus nunca houve este problema.

Criador On-line: O que você acha da criação feita com os gatos presos em gaiolas?
Lucia: Um absurdo! O animal é usado e não tem direito a exercícios e tudo mais, pois gatos têm muita elasticidade e precisam de espaço para se exercitar.

Criador On-line: Como funciona o cio e quando ocorre a ovulação da gata?
Lucia: O cio de uma gata ocorre com maior freqüência nos meses cuja duração do dia é mais longa e duram alguns dias e podem voltar a ocorrer seguidamente. A gata fica mais carinhosa e mia bastante, até mesmo nas raças que miam baixinho elas podem vir a miar alto. Não há sangramento como em cães e a ovulação só ocorre após a penetração pelo macho. Podem passar muitos meses sem cio.

Criador On-line: Muitos proprietários castram seus gatos na expectativa que eles não alcancem à rua. Esse procedimento funciona de fato? A castração pode causar algum problema de saúde a longo prazo?
Lucia: Castra-se para evitar marcação de território com a urina mal cheirosa, cheia de hormônios, por toda a casa; para torná-lo mais calmo, principalmente algumas raças, pois sem dúvida eles ficam mais tranqüilos, as fêmeas também. A castração da fêmea evita que ela tenha cios recorrentes o que pode levar a tumores no útero e ovários. Machos castrados podem vir a ter problemas renais pois a uretra é mais estreita, mas há tratamento e rações de melhor qualidade podem evitar que isto aconteça e existem rações especiais quando isto ocorre.

Criador On-line: Muitos criadores de gatos deixam machos e fêmeas juntos mesmo que eles estejam isolados dos gatos de rua. Como se assegura a paternidade de um filhote nessas condições? Como funciona isso?
Lucia: Totalmente incorreto. Acho que criadores não permitem que machos e fêmeas fiquem juntos, justamente para se saber quem será o pai. Deve-se inclusive programar quando e com quem uma fêmea vai cruzar. Bem, há criadores e criadores.

Criador On-line: Você acha que os criadores brasileiros deveriam investir em abrigos para gatos de rua, evitando-se assim que os animais sofressem abandonados pelas ruas?
Lucia: Criadores por que? Quem se preocupa com isto que o faça. Aliás, este tipo de pessoa é contra criadores. Acho que brasileiros investem bastante nesta idéia, são contra o sacrifício como forma de controle populacional, como nos Estados Unidos e Europa. Brasileiros também são irresponsáveis e acham bonitinho a gata cruzar e ter filhotes. No exterior gatos de raça que são vendidos para “pet” já são vendidos castrados, e se for para ficarem inteiros (para criação e/ou show) são vendidos muitíssimo mais caro.

Criador On-line: Quais são as principais características do British Shorthair, segundo o padrão da raça?
Lucia: O british é um gato calmo de pouca vocalização, seu aspecto é todo arrendondado. Seu pelo nasce em pé e tem subpelo lanoso o que dá a sensação de ser de pelúcia. É muito inteligente e dócil. Faz companhia sem incomodar.

Criador On-line: Acha que a criação nacional do British Shorthair, como um todo, é boa? A importação de novos exemplares ainda se faz necessária?
Lucia: São somente três criadores da raça no Brasil e acho que está de bom tamanho, pois a procura não é tão grande assim, os peludos têm muita mais procura.

Criador On-Line: O que você acha dos veterinários como um todo? O serviço deles é bom ou deixa a desejar?
Lucia: Depende. Veterinários rarissimamente conhecem gatos, portanto muitas vezes deixam a desejar. Ainda bem que eu tenho uma ótima veterinária que conhece bastante sobre gatos e procura conhecer sempre mais.

Criador On-Line: Você já teve problemas com veterinários? Se sim, quais foram e como se resolveram?
Lucia: Claro que sim, mas prefiro não me pronunciar a respeito.

Criador On-Line: Na sua opinião, em caso de erro veterinário o CRMV age como deveria no que tange às punições previstas em seu código de ética?
Lucia: Erro médico já é difícil sequer ser questionado, imagine erro veterinário...






Voltar ao Início



Jornalista Responsável
Anita dos Santos Gambardella
RP 15657/SP
Perfil da Entrevistada

Lucia Milanez
, criadora de gatos da raça British Shorthair, mora na histórica cidade de Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro onde tem seu gatil.

Diz que sempre teve cães e gatos e que quando conheceu a raça British, tentou por um ano adquirir uma fêmea blue/cream, desejo realizado somente em 1996. No ano seguinte mudou-se para sua casa localizada em um confortável bairro de veraneio em Petrópolis e aproveitou o novo espaço para iniciar a criação da raça, época essa em que importou um macho.

Atualmente ela está iniciando a criação de mais três raças felinas o himalaio, exótico e o persa. Ela possui outros animais além de seus gatos que são dois canários e seis cães das raças Bernese Moutain Dog, Pointer, Whippet, dois Poodles, além de um mestiço de Cão dos Perineus com Husky e diz que “Nunca houve problema entre cães e gatos”.

Lucia Milanez é formada em Administração de Empresas e se dedica aos seus bichos como forma de Hobby. “...quem disser que cria profissionalmente não é verdade.Não dá para ganhar o suficiente para suprir os gatos e lucrar. Mal paga o que se tem que gastar, é muita despesa para fazer funcionar tudo certo” explica ela.

Ela afirma que seu objetivo na criação de gatos, além do prazer da companhia é também ocupar-se.



Beau 



Blodwen 

 


Eileen 


Gardel 


Ilona


Ingrid 

 


Ishbel 


Natalie 

Fotos cedidas pela Criadora


PW54-12361